A minha conta
 
Lembrar a sua password?
Registe-se | Recuperar password?
Parceiros
Website do escritor português Carlos Porfirio
Plataforma online de envio de mensagens SMS
Criação e desenvolvimento de websites Bases de dados de empresas de Portugal e Espanha
Fotografia, Vídeo e Web Design
Ajudamos a editar um Livro
Agenda de Eventos Literários
Abril 2014
SegTerQuaQuiSexDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930 
Inscreva-se na newsletter e receba notícias literárias




Poema e Poesia de Florbela Espanca

Toda a noite o rouxinol chorou

Toda a noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma de gente,
Tu és talvez alguém que se finou!


Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na dor, suavemente...
Talvez sejas a alma, a alma doente
De alguém que quis amar e nunca amou!


Toda a noite choraste e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!


Cantaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minha alma
Que chorasse perdida em tua voz!

Tema: Amor   Autor: Florbela Espanca



voltar




Crítica Literária por Miguel Real
Crítica Literária por Miguel Real
Pesquisar autores e livros


O TOP 10 de vendas de livros

Top 10 de vendas em Portugal
Top 10 de vendas no Brasil


Escritores Angolanos
Escritores Moçambicanos



Votação
Qual a secção do Portal da Literatura de que mais gosta?

Escritores20,59%
Livros35,29%
Vídeos5,88%
Provérbios2,94%
Pensamentos5,88%
Também Escrevo14,71%
Poesia11,76%
Editoras2,94%
Adivinhas0%

34 voto(s) até ao momento
VOTA JÁ
(para poder votar é necessário estar registado no Portal da Literatura)
Este website contém 2245 autores e 6427 obras geridos por 5 utilizadores.

TOP Nuvem de referências


Nuvem de referências