Loading...

Poema e Poesia de Fernando Namora

Meu velho burgo dormido 
meu berço de heras 
poeira húmida 
de secos orvalhos 
minha lembrança 
de presságios não cumpridos 
Meu regaço de penas 
minha brisa alada 
burgo meu cais 
donde não parto nem volto 
aceno de asa 
sem mastros de largada 
minha água 
de sede crestada 
burgo meu destino 
de fugir e restar 
sem haver partido. 

Em 'Nome Para Uma Casa'

Voltar

Top 10 de vendas

Novidades

Questão

Qual a secção do Portal da Literatura de que mais gosta?

Livros 45.66 %
Poesia 17.92 %
Também Escrevo 13.87 %
Escritores 10.98 %
Pensamentos 4.05 %
Adivinhas 2.31 %
Editoras 2.31 %
Provérbios 1.73 %
Vídeos 1.16 %

173 voto(s) até ao momento

Para poder votar é necessário estar registado no Portal da Literatura.
Registe-se

Este website contém 2819 autores e 6855 obras.