loading gif
Loading...

Uma Casa na Escuridão

José Luís Peixoto

2002 Temas e Debates

Sinopse

A casa vive um mês por ano na escuridão. O escritor está fechado na casa, no seu mundo.
A escrita e a mulher amada brotam de um único lugar onírico, luminoso. Na casa vivem também uma mãe embrutecida pela dor, uma escrava silenciosa, uma multidão de gatos que se apropriam do espaço e dos humanos que o habitam.  

O mundo fora da casa é um país que vive na impassibilidade das regras estabelecidas, arrastado pela inércia, depurado pelas prisões, embalado pela literatura. Mas eis que chegam os invasores e, com eles, a escuridão absurda que a barbárie daquela civilização já não sabe como encarar nem combater. A casa transforma-se então num asilo de seres mutilados, violados, brutalizados quotidianamente. Mas é também, ainda, um jardim: um jardim de infância dos filhos dos invasores.

Amputado na sua capacidade de escrever, sonhar e amar, o escritor é salvo da morte em vida apenas pela força amorosa das crianças, transportado para o absoluto pelo manto unificador da podridão que se abate sobre todos os humanos, invasores e invadidos.

Podendo ser lido como uma magistral alegoria do fim de uma civilização que é, sem dúvida, a nossa ou como uma denúncia, violenta na sua doçura, da barbárie que nos submerge sem que nos demos verdadeiramente conta, Uma Casa na Escuridão é um romance onde José Luís Peixoto consegue um equilíbrio miraculoso entre o pensamento do negrume que nos ameaça enquanto espécie e o júbilo de ternura que nos resgata e que resgata, sempre, a escrita do autor para um espaço verdadeiramente intocado e novo.

Extras

Em simultâneo com Uma Casa na Escuridão, José Luís Peixoto publica A Casa, A Escuridão, livro de poemas relacionado com o universo e personagens deste romance.

Comentários


A mostrar os últimos 20 comentários:

Cátia Frade , 10/01/2008 23:25

Todo o livro é uma enorme metáfora. Extremamente triste e desolador de vida..está extraordinariamente bem escrito, mas deixa-nos com um aperto no coração de tão real..

0 0

Susana Rodrigues , 19/06/2006 17:05

Não consigo acabar de ler o livro... acho-o extremamente aborrecido. Gostei do "Antídoto" mas deste nem por isso.

0 0

Avaliações

Carlos Lopes avaliou com .
Renatha Correa avaliou com .
Luís Santos avaliou com .

Favoritos

Orquidea Machado adicionou aos favoritos
Carlos Lopes adicionou aos favoritos
Luís Santos adicionou aos favoritos

Outros livros de José Luís Peixoto

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal