loading gif
Loading...

O Amor nos Tempos de Cólera



Sinopse

O romance é o amor de Florentino por Firmina, que ultrapassam 53 anos quase sem nenhum contato. Conheceram-se pela profissão de telegrafo de Florentino, ao entregar correspondências a Lorenzo (pai de Fermina). Os dois passaram dois anos enviando cartas um ao outro, até Florentino decidir mandar uma carta com o pedido de casamento, mesmo sem nenhum contato físico e com o quase inexistente convívio até o momento, na dúvida Fermina esperou 4 meses sem dar a resposta, sendo forçada com uma correspondência mais que simbólica contendo um bilhete com o pedido de aceitar ou esquecer a proposta; ela aceitou mas impôs a condição de que esperassem mais dois anos antes de se casarem, mas 4 meses antes da data marcada ocorreu a intervenção de Lorenzo que descobrira o relacionamento dos dois através de um freira da igreja de sua filha. Lorenzo tomou atitudes tais quais como mandar a tia de Fermina embora, pois acobertava o caso e levar embora consigo a filha para outra cidade. Foram mais dois anos de correspondências escondidas de Lorenzo. Passado esse tempo Fermina voltou à cidade natal, sendo um dia visto por Florentino atravessando uma rua e tendo seu 1° contato com ele passando pela vila dos escrivãos; reconheceu-o quando fora chamada de Deusa coroada, assim como ele a chamava em suas cartas. Apesar de estar emocionada achou prudente ignorá-lo com um simples gesto com a mão e um: “não, por favor, esquece-me!” Na mesma época chegou Juvenal dos seus estudos na Europa, cobiçado pelas moças como sendo um bom partido; demonstrou interesse por Firmina e, sendo o homen ideal no ponto de vista de Lorenzo, teve o sucesso com a mesma. Os tios de Florentino resolveram que o certo seria a uma viagem de trabalho para esquecer a moça, mas ele preferiu tentar ganhar dinheiro ali mesmo. Firmina não estava feliz com o casamento, mas tinha consciência de que Juvenal era a pessoa certa pra se casar e, além disso, ela era muito apegada a seus dois filhos. Passaram-se 51 anos e no dia de pentecostes Jeremiah se suicida mandando uma carta a Juvenal (é aqui que o livro começa) com o pedido de procurar a sua companheira, que já sabia o motivo de seu suicídio; Jeremiah não queria ficar velho ! No mesmo dia morre Juvenal tentando apanhar um papagaio. Florentino estava presente ajudando no velório e no enterro de Juvenal, passando despercebido por Firmina até o encerramento das procissões e permanecendo na casa para declarar seu amor a Firmina. As visitas passaram a ser constantes, levando Florentino a tornar-se um bom amigo do filho de Firmina, que um dia comentou da sua viagem a navio que realizaria; Florentino ciente do fato embarcou também no navio, e por influência deu um jeito de viajar a sós com ela. Depois dessa viagem eles seguiram juntos, totalizando a procura pela amada em 53 anos, quatro meses e 11 dias!

Extras

«Um absoluto domínio da forma narrativa.»
El País

Comentários


A mostrar os últimos 20 comentários:

Paula Miranda , 30/11/2018 13:11

Um excelente livro de um excelente escritor. Quem o lê apaixona-se pela escrita de Gabriel Garcia Marques. Recomendo a leitura.

0 0

Janaina Brugnoli , 18/09/2018 11:47

Excelente livro que narra um Amor um tanto obsessivo e ao mesmo tempo delicado, 53 ano 11 meses de espera sera o sintomas do Amor igual ao do cólera?

1 0

Ivone Teles , 30/08/2018 15:54

Um maravilhoso Livro de G.G. Marques. Da sua escrita mágica já tanto se disse, desde o " CEM ANOS DE SOLIDÃO " o primeiro que d'Ele li. E à medida que mais um era editado, mais um era comprado. De todos gostei, mas o " Amor nos tempos de cólera " é uma delícia inesquecível. Entre amigos, no trabalho, nas Associações,nas mais diferentes situações, lá vinha uma frase que se fixara nas nossas mentes.Quem não o leu não pode/deve deixar de o fazer.

0 0

Carlos Porfirio , 20/02/2018 08:56

Uma narrativa impressionante que nos prende do princípio ao fim.

0 0

Luisa Pinheiro , 06/01/2008 19:17

Mesmo com capítulos e parágrafos grandes, Gabriel Garcia Marquéz consegue prender o leitor com as descrições que ele faz das pessoas e lugares. Descrições que não são exageradas e tampouco deixam a desejar.

1 0

Susana Rodrigues , 19/06/2006 16:48

Esta foi a primeira obra de Gabriel Garcia Marquéz que li. Achei todo o enredo absolutamente fascinante. É uma história de amor pouco comum mas que nos cativa do princípio ao fim. A imaginação deste autor não conhece limites! Recomendo vivamente.

2 0

Avaliações

Isná Xavier avaliou com .
Sandra Santos avaliou com .
Renatha Correa avaliou com .
Diva Diniz avaliou com .
Joaquim Simão avaliou com .
Sarah Maria avaliou com .

Favoritos

Isná Xavier adicionou aos favoritos
José Carinhas adicionou aos favoritos
Sérgio Proença adicionou aos favoritos
Renatha Correa adicionou aos favoritos
Janaina Brugnoli adicionou aos favoritos
Carlos Porfirio adicionou aos favoritos
Elisabete adicionou aos favoritos
Joaquim Simão adicionou aos favoritos

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal