Loading...

Morte em Viena



Sinopse

Gabriel Allon, protagonista de "O Confessor" e de "O Príncipe de Fogo", é enviado a Viena para investigar o bombardeamento que causou a morte de um velho amigo. O encontro inesperado com uma figura traumática do seu passado mergulha-o num ajuste de contas pessoal e na procura obsessiva de um nome, de uma história, de um contacto. Finalmente, a verdade começa a emergir deixando um rasto de 60 anos de atrocidades e de milhares de vítimas.

Numa tarde de Outubro em Treblinka, lugar onde decorre o climax de “Morte em Viena”, Daniel Silva tentou imaginar os dois campos de concentração nazis (um para judeus e outro para polacos) onde há 50 anos foram exterminadas milhares de pessoas. A um visitante polaco que lhe perguntou o motivo da sua presença, Daniel Silva respondeu: “o meu povo foi assassinado aqui”. O interlocutor respondeu-lhe: “o meu também”.

É a memória do Holocausto em microcosmos aquilo que o autor tenta recuperar nesta “trilogia acidental” de que fazem parte “O Confessor” (25 mil exemplares vendidos em Portugal) e “Morte em Viena”. Registando testemunhos dos sobreviventes, histórias dos campos de extermínio e informação encontrada nos arquivos de Yad Vashem, monumento comemorativo oficial do Holocausto em Israel, Daniel Silva combina factos históricos e ficção.

Não é por acaso que Viena é o coração do romance: a Áustria não só produziu inúmeros oficiais das SS nazis como tem sido o refúgio por excelência de criminosos de guerra que nunca foram julgados. Daniel Silva escreveu "Morte em Viena" numa altura em que uma nova vaga de anti-semitismo reforçava as posições da extrema direita neste país. A Áustria foi também o país que mais se opôs ao programa “Operation Last Chance” do Centro Simon Wiesenthal lançado por Ephraim Zuroff, o principal impulsionador da perseguição a ex-agentes das SS nazis.

Extras

Daniel Silva, ex-produtor executivo da CNN e correspondente no Médio Oriente durante a guerra Irão-Iraque, trocou o jornalismo pelo thriller político e uma presença assídua no top do New York Times. Filho de imigrantes açorianos em Massachussets, Daniel Silva vendeu perto de 40 mil exemplares em Portugal e o seu último livro, “O Príncipe de Fogo”, esgotou duas edições num mês e meio. Em “Morte em Viena”, Gabriel Allon, talentoso restaurador de arte e agente dos serviços secretos de Israel, persegue um criminoso de guerra nazi até ao cerne de uma perturbadora tragédia pessoal. O autor insiste na impunidade do Holocausto: trata-se de “punir os culpados, mesmo que num sentido meramente ficcional”.

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Outros livros do mesmo autor

Voltar

Top 10 de vendas

Novidades

Questão

Qual a secção do Portal da Literatura de que mais gosta?

Livros 47.32 %
Poesia 17.56 %
Também Escrevo 12.68 %
Escritores 10.24 %
Pensamentos 4.39 %
Adivinhas 2.44 %
Provérbios 2.44 %
Editoras 1.95 %
Vídeos 0.98 %

205 voto(s) até ao momento

Para poder votar é necessário estar registado no Portal da Literatura.
Registe-se

Este website contém 2934 autores e 7088 obras.

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

E recebe os destaques e as novidades no seu email.