loading gif
Loading...

O Senhor dos Anéis



Sinopse

Em apreciação crítica à obra de Tolkien cuja edição portuguesa apresentamos, o Sunday Times escrevia que o mundo da língua inglesa se encontra dividido em duas partes: a daqueles que já leram O Senhor dos Anéis e aquelas que o vão ler.

Não se enganava o crítico ao indicar assim que estamos perante uma obra de leitura obrigatória, que, sem qualquer sombra de exagero, se insere entre as mais notáveis criações literárias do nosso século. Situando-se na linha de criação fantástica em que a literatura inglesa é fértil (lembramos Jonathan Swift com As Viagens de Gulliver, lembramos Lewis Carrol com a sua Alice nos País das Maravilhas), Tolkien oferece-nos uma obra verdadeiramente monumental, onde todo o mundo é criado de raiz, uma nova cosmogonia arquitectada por inteiro, uma irrupção de maravilhoso que é admirável jogo de criação pura. O sopro genial que perpassa na elaboração deste maravilhoso, traduzido sobretudo no realismo da narração, deixa no leitor o desejo irresistível de conhecer "esse" mundo que, como crianças, chegamos a acreditar que existe.
A Irmandade do Anel é o primeiro volume da trilogia O Senhor dos Anéis, em que se integram também As Duas Torres e O Regresso do Rei.

Críticas ao livro " O Senhor dos Anéis "

Fonte: Márcia Denardi
Tenho duas críticas a fazer; uma, em relação ao enredo do filme; a segunda, em relação à escrita de J. R. R. Tolkien, o autor da trilogia. Sobre o enredo só posso dizer que é uma aventura incrível, cheia de surpresas, aventuras, fantasias, do tipo que leitores como eu adoram. A história foi tão magnificamente desenvolvida, que, não é nenhuma novidade, foi parar nas telonas dos cinemas, e rendeu ótimas críticas, e até mesmo indicações ao Oscar. Então, sobre a história, só posso dizer que é encantadora. Agora tenho que fazer uma crítica um pouco mais negativa em relação à maneira como o autor escreve. Embora a cabeça dele seja genial, para inventar uma história tão brilhante, Tolkien se perde demais em detalhes e, em vários momentos, fiquei distraída e perdi o foco da leitura. Até pensei que pudesse ser uma característica de livros mais antigos, mas depois da última reunião que fizemos do Clube do Livro, acho que foi a Bruninha que me abriu a mente dizendo que existem muitos livros antigos que são muito ricos, milionários, em detalhes e ainda assim não dispersam a atenção. Então, de um modo geral, tenho que dizer que o enredo é tudo de bom, mas a obra peca é na maneira como é escrita. Agora vi que minha distração quando li O Hobbit, não teve nada a ver com minha terrível dor de estômago, conforme citei na resenha, foi por causa do próprio Tolkien.

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Avaliações


Outros livros de J. R. R. Tolkien

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal