loading gif
Loading...

Notícias



Novidades editoriais Leya para Novembro

04 Nov, 2020

Novidades editoriais da LeYa para o mês de Novembro, entre elas, Quando, de Manuel Alegre (DOM QUIXOTE - POESIA); Férias em Paris, de Somerset Maugham (ASA), O Meu Negro Passado, de Laura Esquivel (ASA) e Fantasmas de Oxford, de Lucy Atkins (ASA).

Quando
Manuel Alegre
DOM QUIXOTE
(Poesia)

Quando é um longo poema que não tem interrogação mas que nos interroga. Que nos lembra Senhora das Tempestades mas, aqui, com dez cantos, com os quais Manuel Alegre pretende dar-nos um testemunho. Um emocionante testemunho de vida, de mundo, de poesia.
Nele o leitor é confrontado com a passagem do tempo: o tempo que passou, as vivências; mas também o tempo presente que é um tempo fechado; e ainda as várias pragas que tapam o horizonte, o tempo que há-de vir.
Aqui, nestas páginas, está a vida de todos nós.
Na leitura destas estrofes encontramos referências a Homero, Virgílio, Dante, Camões e Shakespeare mas também a Bob Dylan e a Mandela, à guerra colonial, a Staline, ao Maio de 68 até à América onde se twita.
Um texto de uma modernidade que impressiona. Não estaremos a exagerar se afirmarmos que este será um dos grandes poemas da vida de Manuel Alegre.
Nas livrarias a 10 de Novembro

Férias em Paris
Somersert Maugham
ASA - Tradução de Elsa Vieira

Charley Mason tem vinte e três anos e um futuro promissor. Vem de uma família abastada, é atraente, refinado e acaba de completar os estudos em Cambridge. Espera-o uma carreira de prestígio seguindo as pisadas do pai. Mas para já, Charley tenciona gozar umas férias de Natal em Paris, ansioso por desfrutar de alguma liberdade na primeira viagem que faz sozinho à cidade das luzes.
Logo à chegada, porém, o jovem percebe que as suas expectativas não se vão concretizar. O seu melhor amigo, Simon Fenimore, jornalista correspondente na capital francesa, transformou-se num homem agressivo e vive agora em abstinência física e emocional. Numa ida a um bordel, Simon apresenta Charley a Lydia, uma jovem russa, vítima da revolução do seu país e em acelerado processo de autodestruição. A sombra da II Guerra Mundial agiganta-se sobre a Europa e os dias em Paris estão já tingidos com as cores da melancolia.
Quando regressa a Inglaterra, Charley já não é um jovem alegre e despreocupado. Ganhou a experiência de vida das ruas e do submundo. Perdeu a inocência. Pouco depois, o mundo perdê-la-ia também.
Nas livrarias a 17 de Novembro

 

O Meu Negro Passado
Laura Esquivel
ASA - Tradução de Tânia Sarmento

María fica destroçada ao ver o seu casamento desmoronar-se abruptamente. O seu único refúgio é o diário de Tita, que lhe é dado pela sua avó Lucía. E é quando mergulha na vida íntima de Tita que descobre não apenas velhos segredos de família mas também a capacidade de o espírito humano se elevar, graças à alquimia que transforma os ingredientes naturais em alimento.
A voz de María, da mesma estirpe guerreira que sempre caracterizou as mulheres De la Garza, continua a tecer a saga da família... a jovem terá de percorrer um longo caminho enquanto vai recuperando a sua força interior. Sem que se aperceba, começa a criar fortes laços com todos os seus antepassados. A pouco e pouco, María renasce. Mas o verdadeiro dilema surge quando volta a experimentar o mais profundo dos sentimentos: o amor.
O Meu Negro Passado é uma defesa do espírito feminino – é a melhor receita contra os males dos nossos tempos: o desenraizamento, a alienação e a frivolidade.
Nas livrarias a 17 de Novembro

 

Fantasmas de Oxford
Lucy Atkins
ASA - Tradução de Elsa Vieira

Uma menina de oito anos desaparece misteriosamente durante a noite. O seu nome é Felicity e é filha de um alto funcionário da Universidade de Oxford. Sem testemunhas ou pistas, a polícia centra todas as atenções na ama, a solitária Dee. Ao descrever o dia-a-dia na residência oficial da família – uma casa com quatrocentos anos de história, mistérios e lendas –, Dee pinta um retrato inesperado: O pai, Nick, um homem inteligente e poderoso, parece pouco envol­vido no caso, recusando falar sobre a mãe de Felicity, que morreu em circunstâncias misteriosas.
A sua nova mulher, a bela dinamarquesa Mariah, está grávida do pri­meiro filho do casal e não consegue esconder a ansiedade provocada pela casa e pela própria família. E Felicity, a menina muda que vê fantasmas e faz sozinha o luto pela mãe que adorava.
Mas estará Dee a contar toda a verdade?
Porque esconde a sua amizade com Linklater, o excêntrico historia­dor de casas com uma obsessão por cemitérios e factos mórbidos?
Mas, mais importante de tudo, o que está por detrás do silêncio de Felicity?
Nas livrarias a 10 de Novembro

Comente esta notícia


Ainda não existem comentários para esta notícia.

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal