loading gif
Loading...

Poema e Poesia de José Tolentino Mendonça

Meu o ofício incerto das palavras
a evocação do tempo
o recurso ao fogo

Meu o provisório olhar
sobre este rio
o fascínio consentido das margens
sitiando a distância

Meus são os dedos que em tumulto
modelam capitéis
de sombra e arestas

Mas oculto na brisa
és Tu quem percorre o poema
despertando as aves
e dando nome aos peixes

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal