loading gif
Loading...

O Dia do Gafanhoto



Nathanael West

Última edição: 2018
Edição original: 1939
Snob

Sinopse

Publicado em 1939, "O Dia do Gafanhoto" é, à semelhança de grande parte da (escassa) obra de Nathanael West, um romance sobre as mitologias de Hollywood e do “sonho Americano”, e a antecipação premonitória do seu fracasso. Enigmático e desconcertante, este livro narra a experiência de um desenhador de cenários de filmes por uma Los Angeles semi-alucinada e artificial (ela própria semelhante a um cenário), habitada por um cortejo de personagens excêntricas e por uma multidão enfeitiçada pela magia satânica do cinema e por uma promessa de abundância e felicidade. Ao mesmo tempo apocalíptico e comovente, violento e absurdamente cómico, O Dia do Gafanhoto é um compêndio de visões tumultuosas sobre a realidade do seu tempo que, no entanto, ecoam no presente, tornando esta ficção contemporânea do terceiro milénio.

Críticas ao livro " O Dia do Gafanhoto "

Fonte: Aramis Millarch

Se o sucesso de um filme sucede, na maioria das vezes, o êxito de um "best seller", geralmente de valor discutível, também há casos ao inverso: "The Day of the Locust", de John Schelessinger, que foi o grande impacto cinematográfico do último festival de Cannes, provocou praticamente a redescoberta de um extraordinário ator norte0americano, até então praticamente ignorado no Brasil. E, antes mesmo que o filme chegue ao Brasil, a Distribuidora Record - editora que quase sempre prefere "best-sellers" de venda certa mas qualidade literária discutível, edita, em tradução de B. Pinheiro de Lemos, "O Dia do Gafanhoto" (185 páginas), Cr$ 28,00, á venda em todas as bancas). Trata-se de um romance inteligente, denso, considerado como o melhor livro publicado sobre Hollywood - não o dos superstars, dos grandes produtores, mas dos extras, das pessoas humildes, que viviam na Meca do cinema, nos anos 20 a 50 - com muito da observação pessoal do próprio West, que depois de ter sido gerente de hotel em Kennmore Hall, em Nova Iorque, dedicou-se apenas a literatura e, nos últimos anos de sua vida, a produzir roteiros em Hollywood. Ao morrer, em acidente automobilístico, em dezembro de 1940, aos 36 anos de idade, Nathanael West havia publicado quatro romances, "extraordinários" segundo a crítica, e altamente originais, durante os anos 30: "Miss Lonelyhearts" (Srta. Corações Solitários), filmado com o título de "Advice to the Lovelorn" (Conselho aos Desprezados), "the Dream Life of Balso Snell" (A vida de sonhos de Balso Snell), "A Cool Million" (O Milhão) e "The Day of the Locust", seu último livro (1939). Independente do interesse literário, "O dia do Gafanhoto" é um bom depoimento sobre a Hollywood de uma época que não volta mais. Para ler e guardar.
 

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal