Loading...

Notícias



Novidades Âncora para Março

22 Mar, 2017

Conheça aqui as novidades da Âncora Editora para o mês de Março.

A Frota da Pesca do Bacalhau – Uma História em Imagens 
Autor: Jean-Pierre Andrieux

Escritor de afetos e colecionador de imagens, Jean-Pierre deixou-se arrebatar pela secular presença portuguesa nos grandes bancos, recolhendo fotografias, documentos e testemunhos de viva voz. A sua coleção de fotografias sobre a frota portuguesa e outras que competiram pela pescaria nos grandes bancos da Terra Nova é seguramente a mais extensa e completa que se conhece.

Álvaro Garrido do Prefácio

- - 

Lampreia – Manjar Esquisito
Autor: Armando Fernandes

Os Sibaritas romanos consideravam-na delicadeza de cúpula na cúpula das extravagâncias gastronómicas dos possidentes de então. E, nesse campo há muito por onde escolher!
Na época dos rigores dos jejuns Quaresmais a lampreia alegrava e alegra refei
ções onde a carne é banida. Ao longo dos séculos e debaixo de várias fórmulas a lampreia suscita alegres convivialidades e satisfaz apetites provocando intensos prazeres palatais. Também provoca aversões? É verdade, se gozasse do apreço geral já não existia para desgosto e prejuízo de todos quantos a sabem apreciar.
Neste livro salienta-se a sua história de centenas de milhões de anos, episódios cómicos e trágicos onde ela é actriz principal, receitas e preparados culinários onde as Mestras e os Cozinheiros procuram exaltar as suas virtudes gustativas. As receitas inseridas são fruto de minuciosa pesquisa, prevalecendo aquelas que o autor entendeu por bem selecionar como mais representativas da cozinha portuguesa e suas influ
ências. Em matéria de gostos nada é dogma...
Bom proveito!

- -  

O Marquês que Desafiou a Morte
Autor: Fernando de Almeida e Vasconcellos

«[...] Agostinho Domingos de Mendoça, primeiro Marquês de Loulé, aparece neste romance como um autêntico símbolo – aparecido morto no Paço Real de Salvaterra de Magos e colocado na encruzilhada muito difícil das diversas fações e dos diferentes modos de encarar a política portuguesa.

[...] Os factos históricos são o pano de fundo de todo o romance. São deliciosas as descrições deste ambiente. O primeiro marquês de Loulé faz parte dos afrancesados que defendem a abertura de fronteiras e a entrada de Portugal num espaço mais amplo, representado pelo Império de Napoleão, que traria vantagens ao Reino. A integração da Legião Portuguesa nas tropas de Napoleão constituirá, no entanto, uma dura experiência de sacrifício e drama.

[...] A derrota de Napoleão e o fracasso da Legião Portuguesa condenaram os sobreviventes, entre os quais o marquês de Loulé, a um exílio penoso, apesar de alguns pequenos laivos de boa vida parisiense, de que a cortesã Fanny é um sinal.
Mas Agostinho Domingos de Mendo
ça não resiste à distância e regressa à Corte, apesar de estar condenado à morte por traição. E consegue no Rio de Janeiro uma excecional medida de clemência de D. João VI, que lhe permitirá regressar à influência política.

[...] É o adensar da trama e de uma história longa de quem assumiu posições de grande controvérsia, que constituem matéria-prima deste romance histórico que procura fazer luz relativamente a um misterioso acontecimento que os tribunais nunca puderam esclarecer...»

Guilherme d’Oliveira Martins, do Prefácio

 - - 

Outras Fronteiras, Novas Geografias – Intercâmbios e Diálogos Territoriais (Iberografias 32)
Coordena
ção: Rui Jacinto

Centro de Estudos Ibéricos

O Centro de Estudos Ibéricos é uma associação transfronteiriça sem fins lucrativos, constituído pela Câmara Municipal da Guarda, Universidade de Coimbra, Universidade de Salamanca e Instituto Politécnico da Guarda.
A ideia partiu do ensaísta Eduardo Louren
ço na sessão solene comemorativa do Oitavo Centenário do Foral da Guarda, em 1999, tendo em vista a criação de um Centro de Estudos que contribuísse para um renovado conhecimento das diversas culturas da Península e para o estudo da Civilização Ibérica como um todo.
Criado formalmente em Maio de 2001, o CEI tem vindo a afirmar-se como pólo privilegiado de encontro, reflexão, estudo e divulga
ção de temas comuns e afins a Portugal e Espanha, com especial incidência na região transfronteiriça.

 - -  

Caminhos... dos Valores, da Guerra e da Paz
Autor: Joaquim Chito Rodrigues

Sinopse: «Construir, desconstruir, reconstruir, exigem crer e querer. Em boa hora o Autor, com a Fé e a perseverança que se lhe reconhecem, decidiu destacar de alguns dos seus livros publicados anteriormente, uma série de poemas e inseri-los nesta antologia, cujo mote visa sublimar «os valores que sustentam e por que se batem os cidadãos Combatentes». [...] Por isso, reiteramos o que dissemos anteriormente relativamente a esta antologia. Usem-na como uma espécie de carta topográfica, onde em vez dos sinais convencionais deverão pontificar Valores, para que possamos domar os nossos medos, cientes de que o cume sublime da Paz é quase sempre precedido pela escarpa dolorosa da Guerra.[...]»

General Carlos António Corbal Hernandez Jerónimo,
do Prefácio

- -   

Acabar em Beleza
Autor: Mohamed El Khatib

Mohamed El Khatib queria escrever um texto a partir de entrevistas realizadas com a mãe. No dia 20 de Fevereiro de 2012, a morte interrompe subitamente este projeto. O desmoronamento interior do filho órfão é assumido numa narrativa descontínua, elaborada a partir de materiais heterogéneos: excertos de diário, documentos administrativos, mensagens eletrónicas, telefonemas, SMS, fragmentos de conversas com o pai, com o corpo clínico, transcrição de gravações, vídeos... Através destes pedaços de vida, Mohamed El Khatib esboça um fresco familiar em que o confronto de culturas, a língua materna, a memória, a doença e o luto, são constantemente interpeladas. Narrativa autobiográfica, escrita íntima pontuada por elementos ficcionais, Acabar em beleza, peça em um ato fúnebre apresenta-se como uma cartografia de emoções em torno de um acontecimento universal e profundamente privado - a morte da mãe – onde não faltam a ironia, o humor – e a poesia.

- - 

Tiranossauro Rex 
Autor: Alex Cassal

A memória imaginada como uma espécie de biblioteca-arquivo onde todas as etiquetas foram trocadas. Neste lugar, poderíamos encontrar livros de ficção científica na secção de historiografia e fotos de um filme de detetives coladas num álbum de família; caixas que acumulam recordações de viagens, receitas médicas, obituários de pugilistas, vestígios de seres pré-históricos e um cinzeiro de porcelana em formato de casa. Suponham, agora, que um investigador pouco criterioso tentava escrever uma biografia das pessoas que possuíram aquele acervo. Que relato espantoso e acidentado resultaria daí?

 - -  

Poesia ao Gosto Popular
Autor: João Almeida

Sinopse: «Quanto ao que o leitor pode, ou não, encontrar ao ler estes despretensiosos poemas, prefiro nada antecipar, e deixar-lhe o gosto de ir desfolhando as páginas e o prazer da descoberta, que por certo o surpreenderá agradavelmente e o deixará bem- humorado, pois é apenas essa, e só essa, a minha pretensão.

João Almeida, da Nota do Autor

 

Comentários


Ainda não existem comentários para este questionário.

Voltar

Top 10 de vendas

Novidades

Questão

Qual a secção do Portal da Literatura de que mais gosta?

Livros 47.74 %
Poesia 17.09 %
Também Escrevo 13.07 %
Escritores 10.05 %
Pensamentos 4.02 %
Adivinhas 2.51 %
Provérbios 2.51 %
Editoras 2.01 %
Vídeos 1.01 %

199 voto(s) até ao momento

Para poder votar é necessário estar registado no Portal da Literatura.
Registe-se

Este website contém 2911 autores e 7049 obras.

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

E recebe os destaques e as novidades no seu email.