Loading...

Notícias



Novidades Âncora de Setembro

29 Set, 2017

Conheça aqui as novidades de Setembro da Âncora Editora.

O Socialismo e o PS em Portugal
Coordenador: Fernando Pereira Marques
ISBN: 978 972 780 618 8
Código: 9047
Colecção: Ágora
N.º páginas: 328
1.ª Edição: Setembro de 2017
Apesar da incipiente industrialização, as ideias socialistas chegaram ao nosso país nos anos 50 do século XIX quando ainda se viviam as sequelas da Patuleia, guerra civil que contribuiu para abalar os alicerces da monarquia. Viriam a surgir, assim, as primeiras associações visando “os melhoramentos das classes laboriosas”, os primeiros periódicos e textos doutrinários. Em 1875, mesmo antes de que isso acontecesse noutros países mais desenvolvidos, foi fundado o Partido Socialista.
Figuras como Antero de Quental e José Fontana fariam com que o socialismo entre nós tivesse, desde logo, características muito especiais no que concerne à sua componente libertária e ética. Isto não impediria que também aqui se repercutissem as divisões programáticas em curso no resto da Europa o que, no contexto da sociedade portuguesa, ajudaria à hegemonia das ideias republicanas e do anarco-sindicalismo no movimento operário. Durante a I República os socialistas tiveram expressão modesta a nível sindical e parlamentar, apesar de chegarem a estar presentes em governos e terem contribuído para reformas significativas. Não admira, pois, que durante o Estado Novo o socialismo se tivesse amalgamado com a oposição democrática republicana, apesar de sempre existirem tentativas no sentido de afirmar a sua identidade. Até que, em 1964, Mário Soares, Tito de Morais, Ramos da Costa, entre outros, criaram a Acção Socialista Portuguesa, embrião do actual Partido Socialista fundado em 1973. Este, após o derrube da ditadura a 25 de Abril de 1974, tornar-se-ia a força decisiva para a construção do Portugal democrático dos dias de hoje e continua a desempenhar o papel fulcral que é conhecido. Recorrendo a vários autores de diversas formações académicas, pretende-se com este livro recordar o passado do socialismo português, para melhor analisar o seu presente e perspectivar o futuro.
Participam nesta edição: Ângela Montalvão Machado; António Campos; Antonio Muñoz Sánchez; António Reis; Fernando Pereira Marques (coordenador); Joaquim Palminha Silva; Paulo Ferreira da Cunha; Miguel Coelho; Nuno Miguel Jesus.



Fernão Mendes Pinto e a sua Peregrinação – adaptada em banda desenhada (4.ª edição)
Autor: José Ruy
ISBN: 978 972 780 496 2
Código: 8035
Colecção: Banda Desenhada
N.º páginas: 58
4.ª Edição: Julho de 2015
Sinopse: FERNÃO MENDES PINTO – Nasceu em Montemor o-Velho, em 1510. Durante 21 anos efectuou uma aventurosa viagem pelo Oriente, vindo a escrever a Peregrinação entre 1570 e 1578, no Pragal, em Almada. Em 1614 foi postumamente publicada, com cortes feitos pela censura de então. Na capa dessa primeira edição, impressa em Lisboa, pode ler-se:
«PEREGRINAÇÃO
de Fernão Mendes Pinto
Em que dá conta de muitas e muito estranhas coisas que viu e ouviu no reino da China, no da Tartária, no do Somau que vulgarmente se chama Sião, no do Calaminhão, no Pegú, no de Martavão, e em outros e muitos reinos e senhorios das partes orientais, de que nestas nossas do ocidente há muito pouca ou nenhuma noticia.
E também dá conta de muitos casos particulares que aconteceram assim a ele como a outras muitas pessoas; e no fim dela trata brevemente de algumas coisas e da morte do Santo Padre Mestre Francisco Xavier, única luz e resplendor daquelas partes do Oriente e nelas Reitor Universal da Companhia de Jesus».
A PEREGRINAÇÃO, de Fernão Mendes Pinto, é uma das obras-primas da literatura portuguesa do final do século xvi, excelentemente adaptada por José Ruy para banda desenhada e agora reeditada na comemoração dos 400 anos da sua publicação.



Boas Fadas que te Fadem – 3.ª edição
Autor: António Monteiro Cardoso
ISBN: 978 972 780 529 7
Código: 16 063
Colecção: Holograma
N.º páginas: 296
3.ª Edição: Setembro de 2017
Sinopse: Isolada do mundo, perdida nas brenhas de Trás-os-Montes, junto à fronteira do norte de Portugal, uma pacífica congregação de religiosos vê-se, de súbito, arrancada à sua vida beatífica, devido às perseguições inquisitoriais contra os cristãos novos. Uma paixão e um crime inexplicado desencadeiam uma fuga desesperada, em que aos fugitivos se vai revelando um mundo desconhecido e prodigioso. De um lado, a Espanha seiscentista do tempo de Velásquez, onde os conversos portugueses lutam pela sobrevivência, num arriscado jogo de dissimulações que os leva dos píncaros da riqueza à humilhação dos autos-de-fé. Do outro, a Holanda de Espinosa, onde vinga a tolerância num mundo atravessado pela exaltação religiosa e pelas esperanças messiânicas e milenaristas. Através dos meandros da perseguição inquisitorial da diáspora dos judeus portugueses e espanhóis, este romance transporta-nos a uma época fascinante, em que o racionalismo e as descobertas científicas dão ainda os primeiros passos numa Europa dominada pela intolerância e pela violência do fanatismo religioso.
Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o Ensino Secundário.




Avô e os Netos Falam de Geologia (2.ª edição)
Autor: A. M. Galopim de Carvalho (ilustrações de Francisco Bilou)
ISBN: 978 972 780 609 6
Código: 24 010
Colecção: Sopa de Pedras
N.º páginas: 224
2.ª Edição: Setembro de 2017
«Em torno da velha mesa de ardósia, aos jovens netos não é ensinado que o quartzo é formado por “bolinhas” muito pequeninas que são os átomos, e que há uma mais “pequenina” de silício, por cada duas “maiorzinhas” de oxigénio. O Avô Professor não tem dúvida que os netos, apesar de muito jovens, têm capacidade para muito mais e que a verdadeira cultura científica tem que estimular o desejo de compreensão dos processos, não tendo nada a ver com o simples acumular de informações banais. Utilizando exemplos muito simples e fáceis de compreender (mas que só a sua experiência é capaz de imaginar), que vão desde o cubo de Rubik, à relação de forças entre manifestantes e polícias, os netos vão aprendendo a “arrumar” os átomos em malhas cristalinas… que existem vários tipos de malhas cristalinas… formadas por elementos químicos diferentes… e unidos por forças de diferentes intensidade e… e…»
Rui Dias
do Prefácio.




Fátima (2.ª edição)
Autor: Eduardo Teixeira Coelho
ISBN: 978 972 587 041 9
Código: EF108001
N.º páginas: 28
2.ª Edição: Maio de 2017
Sinopse: Esta pequenina história, em que se concentra a grande história de Fátima, tanto encantará as almas infantis como o espírito dos adultos. Uma gota de orvalho e uma estrela do céu podem acordar em nós o desejo de ver o mar e ouvir a música das esferas.
[...]
Aquilo que nestas páginas se narra é casto e fresco. De tudo emana um aroma de azinheiras floridas e de rosas de Santa Maria.
Tanto bastará para esta história de Fátima merecer a nossa carinhosa atenção.
Padre Moreira das Neves



Revista Geia n.º 5
Autor: Tertúlia João de Araújo Correia
ISSN: 2183-6612 05
Código: GEIA005
N.º páginas: 128
1.ª Edição: Setembro de 2017
Preço de capa: € 12,00



Finisterra 81 – Trump e o Futuro da Democracia
Director: Eduardo Lourenço
ISSN: 0871-7982 81
Código: FRP81
N.º páginas: 168
1.ª Edição: Primavera/Verão 2016
Preço de capa: € 15,00

Comente esta notícia


Ainda não existem comentários para esta notícia.

Voltar

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

E recebe os destaques e as novidades no seu email.