loading gif
Loading...

Notícias



Novidades Gradiva para Dezembro

16 Dez, 2021

Conheça aqui as novidades da Gradiva para o mês de Dezembro.

O Mágico de Auschwitz - O Manuscrito de Birkenau - Dossier Histórico - Um romance em dois volumes
José Rodrigues dos Santos

O díptico O Mágico de Auschwitz e O Manuscrito de Birkenau mostra-nos a Shoah como ela jamais foi mostrada. Baseando-se em acontecimentos verídicos e em personagens reais, José Rodrigues dos Santos leva-nos até ao coração das trevas e revela-nos episódios desconhecidos do Holocausto, incluindo o papel que o misticismo e o esoterismo desempenharam na Solução Final.
A presente edição inclui um dossier histórico que documenta a pesquisa desenvolvida pelo autor para a construção destes dois romances.

 

Civilização - O Contributo da Europa Para a Civilização Universal
Keneth Clark

Uma narrativa arrebatadora do percurso da Europa Ocidental na sequência do colapso do Império Romano. Um roteiro singular para uma viagem pela arte, as realizações materiais, o património imaterial, um encontro com grandes figuras históricas da Europa que fizeram a civilização. Num momento em que novos obscurantismos ameaçam o mundo, a leitura desta obra única é uma bênção e uma esperança. Com base numa abrangente contextualização histórica, Civilização leva‑nos a conviver com o extraordinário elenco dos homens e mulheres que deram nova energia à civilização e alargaram a nossa compreensão do mundo e de nós próprios.

 

A Expansão Portuguesa - Um prisma de muitas faces
Luís Filipe F. R. Thomaz

PRÉMIO AGUSTE LOGEROT DA SOCIEDDAE DE GEOGRAFIA DE PARIS
A expansão portuguesa constituiu um fenómeno histórico de grande diversidade e de muito maior heterogeneidade do que a espanhola. Teve lugar à escala de três oceanos e três continentes, onde as condições geográficas, sociais, económicas e políticas eram muito mais variadas, conferindo-­lhe desde o início uma imensa complexidade. Este livro procura escrever a história das massas e não apenas a das suas figuras de proa; e, ao mesmo tempo, de situar o fenómeno expansionista português, em cada uma das suas múltiplas vertentes, no seu contexto geográfico, político e cultural.
Fruto de uma conferência proferida pelo autor, porventura um dos investigadores portugueses com maior prestígio internacional, na Universidad de los Andes, este livro foi originalmente redigido em castelhano, tendo sido depois publicado em francês. Aparece agora em português, em versão cuidadosamente revista pelo autor.

 

Quem Manda?... - Nacional-Salazarismo e Estado Novo - Vol. I
Fernando Pereira Marques

QUEM VIVE?
PORTUGAL, PORTUGAL, PORTUGAL
QUEM MANDA?
SALAZAR, SALAZAR, SALAZAR
Nos anos áureos do Estado Novo este grito ecoou pelas ruas e praças do país sintetizando a doutrina que então se impusera, designada pelo autor de nacional-salazarismo, e que foi o cimento de um regime que duraria dezenas de anos. Detestando as encenações do poder que envolvessem multidões, orador cerebral e estilista apurado que nada tinha de um tribuno, Salazar foi o chefe que marcou e personaliza ou toda uma época. Qual o seu projecto de sociedade? Que sistema político construiu para garantir tal inusitada concentração de poder? Qual foi o papel das Forças Armadas e da Igreja? Como conseguiu Salazar sobreviver a alterações drásticas da situação internacional e às mais diversas crises internas?
Este livro, nos seus dois volumes, contribui para responder a estas e a outras questões que não só motivam o trabalho de investigadores como interpelam os portugueses.

 

O Império - Uma História Política do Cristianismo (Livro 2) - Sodoma e Gomorra
Olivier Bobineau, Pascal Magnat

O Império é a primeira história política em banda desenhada da mais antiga instituição do mundo: a Igreja.
Sodoma e Gomorra (séculos XIII a XVI), segundo volume da série, encena o horror da Inquisição, das cruzadas, da Reforma, das guerras de religião, da decadência dos papas Bórgia, ou o nascimento da universidade e a obra de Miguel Ângelo… Vários acontecimentos fundamentais que ainda ecoam hoje. Esta narrativa gráfica cruza a história de Deus e do Diabo, de ganância e miséria, de graça e libertinagem sexual, de serenidade e violência…
Magnificamente ilustrado, cheio de humor, distância crítica e verdadeiro rigor académico e científico, O Império é o fruto do trabalho desenvolvido há mais de vinte anos por Olivier Bobineau, reconhecido investigador, membro do laboratório do Groupe Sociétés, Religions, Laïcités da Sorbonne e do Centre National de la Recherche Scientifique.


E NOVAS REEDIÇÕES


O Prazer da Descoberta
Richard P. Feynman

Richard Feynman foi indubitavelmente um dos maiores físicos do século XX. O Prazer da Descoberta é uma colectânea soberba dos melhores textos breves deste cientista - desde entrevistas a discursos, conferências e artigos publicados.
Das reflexões sobre o lugar da ciência na nossa cultura às descrições das propriedades fantásticas da física quântica ou ao discurso de aceitação do Prémio Nobel, este livro vai fascinar qualquer pessoa interessada em Feynman e no mundo das ideias.
«Quando eu conheci Richard Feynman percebi logo que tinha entrado noutro mundo... Procurei todas as oportunidades para o ouvir falar, para aprender a nadar no dilúvio das suas ideias. Ele adorava conversar e recebia-me como ouvinte. E assim ficámos amigos para a vida.»
FREEMAN DYSON, do Prefácio

 

O SIGNIFICADO DE TUDO
Richard P. Feynman

Esta liberdade de duvidar é uma questão importante em ciência e, creio, também noutros campos. Nasceu de uma luta. Foi uma luta ser permitido duvidar, não ter certezas. Não queria que esquecêssemos a importância dessa luta e, como consequência, que a abandonássemos. Sinto uma grande responsabilidade enquanto cientista que sabe do grande valor de uma filosofia da ignorância e do progresso que essa filosofia tornou possível, progresso esse que é fruto da liberdade de pensamento. Sinto a responsabilidade de proclamar o valor dessa liberdade e de ensinar que não devemos temer a dúvida, mas antes devemos acolhê-la como a possibilidade de um novo potencial para os seres humanos. Se sabemos que não temos a certeza, temos a possibilidade de melhorar a situação. Quero exigir esta liberdade para as gerações futuras.
Em três conferências inesquecíveis, Feynman - o cientista e o cidadão - reflecte sobre a ciência e a sociedade, o conflito entre a ciência e a religião, sobre a guerra e a paz, o nosso fascínio universal pelos discos voadores, a fé nas curas milagrosas e na telepatia, as desconfianças do povo em relação aos políticos - sobre as grandes preocupações do cidadão-cientista moderno.

 

Os Meus Compatriotas
Luís Valente de Oliveira

Os Portugueses são, por certo, das criaturas culturalmente mais plásticas que há no mundo. Por isso, com facilidade se encaixam nos mais diversos países, adoptando os costumes dos ambientes de acolhimento mas mantendo‑se estruturalmente como os da sua terra.
As condições têm permitido evoluir e alcançar posições elevadas em domínios como a ciência, o desporto, as artes e mesmo os negócios, surgindo elementos de elite em numerosos sectores.
Têm falhado, contudo, as relações de arrastamento da massa pelas elites, que assegurariam um movimento de conjunto passível de se reflectir sobre as condições de evolução do grupo, como um todo, e impedissem os retrocessos. Neste livro passa‑se em revista os atributos, qualidades e defeitos que estimulam ou atrasam aquele movimento.

Comente esta notícia


Ainda não existem comentários para esta notícia.

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal