Loading...

Poema e Poesia de Maria Teresa Horta

Deponho 
suponho e descrevo 
a pulso 

subindo pela fímbria 
do despido 

Porque nada é verdade 
se eu invento 
o avesso daquilo que é vestido

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

e receba os destaques e as novidades no seu e-mail.