loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Manuel Maria Barbosa du Bocage

Destino
Manuel Maria Barbosa du Bocage

Um procurador de causas

Um procurador de causas 
Tinha na destra de harpia 
Nojenta, incurável chaga, 
Que até ossos lhe roía. 

Exclama um taful ao vê-lo: 
« Que pena de Talião! 
Quem com a mão roeu tanto 
Ficou roído na mão! ».

em "Manoel Maria du Bocage, excerptos: seguidos de uma noticia sobre sua vida e obra, Volume 1"

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal