loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Eugénio De Andrade

Esquecer
Eugénio De Andrade

Se vens à minha procura

Se vens à minha procura,
eu aqui estou. Toma-me, noite,
sem sombra de amargura,
consciente do que dou.

Nimba-te de mim e de luar.
Disperso em ti serei mais teu.
E deixa-me derramado no olhar
de quem já me esqueceu.

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal