loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Miguel Torga

Esperança

E depois talvez venha
O anjo da visita e do poema,
E traga o lume e a lenha
Do incêndio pedido.
Talvez venha,
De ritmos vestido.

Talvez... E, como outrora,
Ponha sobre a cabeça
Do poeta de agora
Os versos que ele mereça.

Em forma de grinalda,
Inocente e florida,
Talvez o faça ungido
Dum grito a mais na vida
Inútil e dorido...

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal