loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Miguel Torga

Calado ao pé de ti, depois de tudo,
Justificado
Como o instinto mandou,
Ouço, nesta mudez,
A força que te dobrou,
Serena, dizer quem és
E quem sou.

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal