Loading...

Poema e Poesia de Eugénio De Andrade

Os amigos amei 
despido de ternura 
fatigada; 
uns iam, outros vinham, 
a nenhum perguntava 
porque partia, 
porque ficava; 
era pouco o que tinha, 
pouco o que dava, 
mas também só queria 
partilhar 
a sede de alegria — 
por mais amarga. 

Em "Coração do Dia"

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal