loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Luís Vaz de Camões

Mal
Luís Vaz de Camões

Males, que Contra Mim vos Conjurastes

Males, que contra mim vos conjurastes, 
Quanto há-de durar tão duro intento? 
Se dura, por que dure meu tormento, 
Baste-vos quanto já me atormentastes. 

Mas se assim porfiais, porque cuidastes 
Derribar o meu alto pensamento, 
Mais pode a causa dele, em que o sustento, 
Que vós, que dela mesma o ser tomastes. 

E pois vossa tenção com minha morte 
É de acabar o mal destes amores, 
Dai já fim a tormento tão comprido. 

Assim de ambos contente será a sorte: 
Em vós por acabar-me, vencedores, 
Em mim porque acabei de vós vencido. 

em "Sonetos"

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal