loading gif
Loading...

Notícias



Grupo Porto Editora abre as primeiras páginas de 2022

06 Jan, 2022

As apostas para os primeiros meses de 2022, ano marcado por várias efemérides, incluem os novos livros de Isabel Allende, Almudena Grandes, Manuel Jorge Marmelo, Adolfo Luxúria Canibal e Ana Luísa Amaral, de entre mais de 60 propostas de leitura para todos os gostos.

O 50.º aniversário da Assírio & Alvim, referência incontornável da edição em Portugal, o Centenário de Saramago ou os 30 anos de Jaime Ramos – com reedições e nova aventura do inspetor policial criado por Francisco José Viegas – marcam o novo ano literário. Para este primeiro trimestre de 2022 há várias sugestões imprescindíveis de leitura, num total de mais de 60 títulos.

Em janeiro, no dia 25 e a par com o lançamento mundial, a Porto Editora faz chegar às livrarias Violeta, de Isabel Allende. A comemorar 40 anos desde a publicação de A casa dos espíritos, o seu primeiro livro, a autora chilena regressa com um romance narrado a partir do olhar de uma mulher de paixões intensas, com uma vida plena de sobressaltos. Uma obra épica, inspiradora e emotiva que se estende ao longo de 100 anos, limitados pelas pandemias de Influenza e de COVID-19.

Também em janeiro chega às livrarias Gente Ansiosa, de Fredrik Backman. Com um sentido de humor excecional, que cativou milhões de leitores em todo o mundo, e personagens tão imperfeitas quanto tocantes – afinal, humanas, o autor sueco surpreende-nos com uma história que nos relembra a importância da empatia nas nossas vidas. Prestes a tornar-se a obra de maior sucesso internacional do autor de Um homem chamado Ove, a adaptação televisiva de Gente Ansiosa acaba de estrear na Netflix.

Em fevereiro, destaque para O Sanatório, obra com direitos de tradução vendidos para 30 países e que marca a estreia da britânica Sarah Pearse. Um thriller inquietante tendo como cenário um sinistro sanatório nas montanhas suíças agora transformado num hotel de luxo cujo ambiente deixa os hóspedes e os leitores com os nervos em franja. «Um romance misterioso e atmosférico, que me deixou arrepiada», elogiou a atriz Reese Witherspoon no seu clube de leitura.

Na mesma altura, oportunidade para conhecer A Mãe de Frankenstein, de Almudena Grandes (1960-2021). Sucessor do premiado Os Doentes do Doutor García (publicado em 2020 pela Porto Editora), este é o quinto título da série «Episodios de Una Guerra Interminable», na qual a autora regressa ao período mais difícil da História de Espanha.


FEVEREIRO, O MÊS DA FICÇÃO NACIONAL

Na ficção nacional, destaque para Um Cão Deitado à Fossa, vencedor do Prémio Cidade de Almada 2018. Este segundo título de Carla Pais no catálogo da Porto Editora confirma a autora como uma das novas vozes da jovem literatura portuguesa.

Depois de, em 2020, ter publicado Tropel, Manuel Jorge Marmelo regressa com A Última Curva do Caminho. Naquele que é o seu segundo romance na Porto Editora, esta obra é também um manifesto em defesa da lentidão e da liberdade individual, com um enredo marcado pelo processo de envelhecimento, pela doença, pela solidão e pela perplexidade diante da inevitabilidade da morte.

Com o desassombro que lhe é característico, Adolfo Luxúria Canibal apresenta aos leitores O Crespos, uma metáfora sobre a invisibilidade e a solidão na sociedade contemporânea, com ilustrações de José Carlos Costa.


CLÁSSICOS DE ONTEM E HOJE NA LIVROS DO BRASIL

Obra-prima de James Joyce, o melhor romance do século XX para muitos amantes de literatura, Ulisses revolucionou a escrita de ficção e tornou-se um dos mais idolatrados livros do século passado. Em fevereiro, no centenário da sua publicação, torna-se uma leitura obrigatória no catálogo da Livros do Brasil. Igualmente na coleção Dois Mundos , será publicada a obra Madame Curie, a biografia da cientista mais aclamada mundialmente, prémio Nobel da Física e da Química, com assinatura da sua própria filha, Ève Curie.

Dos grandes clássicos diretamente para a literatura contemporânea, no âmbito de uma nova coleção onde, depois de Grand Hotel Europa e Herança, será tempo de Encontro. Aplaudido como um dos mais aguardados romances de estreia no Reino Unido, este livro de Natasha Brown conta com tradução de Tânia Ganho. Uma história sobre raça e classe social, segurança e liberdade, vencedores e vencidos.


NÃO-FICÇÃO PARA UMA VIDA MELHOR

Na Não-Ficção, a Ideias de Ler publica A Arte De Bem Descansar, de Claudia Hammond. A partir de um estudo sobre os hábitos de repouso de mais de 18 000 pessoas em 135 países, esta psicóloga britânica identifica as 10 atividades consideradas como as mais repousantes e explica aos leitores como tirar o melhor partido delas.

Dentro da temática do desenvolvimento pessoal, a Albatroz faz regressar às livrarias um dos mais influentes (e há muito esgotado) títulos do género, Conversas com Deus, de Neale Donald Walsch. Este livro integra a coleção Viagens na Alma, especializada em livros de espiritualidade.


ASSÍRIO & ALVIM COM NOVIDADES NOS 50 ANOS

Marca identitária de Fernando Pessoa, a multiplicidade do Eu continua a provocar discussão e fascínio entre especialistas. A antologia Sobre a Heteronímia, com edição de Richard Zenith e Fernando Cabral Martins, a publicar já em janeiro, lança um novo olhar sobre este assunto inesgotável na obra pessoana.

Colocando-nos frente a frente com a imensidão do cosmos, Firmamento é o mais recente livro de poesia de Rui Lage, onde a meditação cósmica e o nascimento se cruzam na prosódia do verso terrestre. Uma estreia na chancela Assírio & Alvim, com edição em fevereiro.

A marcar o mês de março, O Olhar Diagonal das Coisas é o título da antologia poética de Ana Luísa Amaral, Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana 2021. São mais de trinta anos de um fulgurante trabalho poético, desde o livro inaugural Minha Senhora de Quê ao muito recente Mundo.


SUGESTÕES PARA OS LEITORES MAIS PEQUENOS

No universo infantojuvenil, a Porto Editora destaca O Gigante com pés de princesa, primeiro livro do radialista Pedro Fernandes, ilustrado por Joana Rosa Fernandes. Esta é a história do Tobias, um menino gigante que nasceu com os pés pequenos e por isso toda a gente gozava com ele. Farto de ser motivo de troça, um dia o Tobias fugiu. Mas os pequenos leitores não podem deixar que esta história acabe assim.

A celebrar 40 anos de carreira, Álvaro Magalhães publica um novo título da coleção O Estranhão. Neste Adicionário Cómico, o autor portuense dá um novo significado a mais de 100 palavras e junta ainda outras de que nunca se ouviu falar.

Comente esta notícia


Ainda não existem comentários para esta notícia.

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal