Loading...

Poema e Poesia de Eugénio De Andrade

Quando a ternura 
parece já do seu ofício fatigada, 

e o sono, a mais incerta barca, 
inda demora, 

quando azuis irrompem 
os teus olhos 

e procuram 
nos meus navegação segura, 

é que eu te falo das palavras 
desamparadas e desertas, 

pelo silêncio fascinadas. 

Em "Obscuro Domínio"

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

e receba os destaques e as novidades no seu e-mail.