loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Álvaro de Campos

No fim de tudo dormir. 
No fim de quê? 
No fim do que tudo parece ser..., 
Este pequeno universo provinciano entre os astros, 
Esta aldeola do espaço, 
E não só do espaço visível, mas até do espaço total. 

em "Poemas" 

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal