loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Mia Couto

Vida
Mia Couto

Horário do Fim

morre-se nada 
quando chega a vez 

é só um solavanco 
na estrada por onde já não vamos 

morre-se tudo 
quando não é o justo momento 

e não é nunca 
esse momento 

Em "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal