Loading...

Poema e Poesia de Fernando Namora

Vida
Fernando Namora

Indução

Há em todas as coisas 
a marca estranha 
da minha presença. 

Sons, palavras, imagens, 
tudo eu desfiguro e torno falso. 

As pessoas, à minha volta, 
deslizam vagamente como sonâmbulos 
- fantoches ocos de lenda... 

Os sons, 
se logram atravessar portas e janelas, 
partem-se 
no lajedo frio dos meus olhos. 

Vai-se o sol 
Onde o meu pensamento das trevas se poisa. 

Oh! as minhas ilusões de claridade! 

Em 'Relevos'

Voltar

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

E recebe os destaques e as novidades no seu email.