loading gif
Loading...

Poema e Poesia de Alberto d'Oliveira

Mãe
Alberto d'Oliveira

Mães de Portugal

Ó Mães de Portugal comovedoras, 
Com Meninos Jesus de encontro ao peito, 
Iguais na devoção e amor perfeito 
Aos painéis onde estão Nossas Senhoras! 

Ó Virgem Mãe, qual se tu própria foras, 
Surgem de cada lado, quase a eito, 
As Mães e os Filhos em abraço estreito, 
Dolorosas, felizes, povoadoras... 

São presépios as casas onde moram: 
E o riso casto, as lágrimas que choram, 
O anseio que lhes enche o coração, 

Gesto, candura, olhar — tudo é divino, 
Tudo ensinado pelo Deus Menino, 
Tudo é da Mãe Celeste inspiração! 

Alberto de Oliveira, in "Poemas de Itália e Outros Poemas"

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal