loading gif
Loading...

Sinopse

O excelente livro de Fernando Vallejo, recentemente adaptado ao cinema por Barbet Schroeder, passa-se na Medellín dos nossos dias, na vertigem das suas ruas atestadas de desempregados e mendigos, de ladrões e assassinos, de vendedores ambulantes e fumadores de basuco, pobres seres ultrapassados por uma realidade que ao Estado e a eles próprios escapou das mãos. Por entre essa multidão de fantasmas maldizentes andam o narrador louco ou lúcido e o adolescente assassino tentando remediar o que já não tem remédio. Andam sem se voltarem para trás, porque nessa cidade de ficção àquele que se volta para trás ficam a conhecê-lo e matam-no.

Nas ruínas de uma sociedade que cortou com os seus valores e o seu passado, em que os assassinos contratados são crianças, em que a impunidade é a regra e a violência o ar que se respira, e quando já não há mais nada a fazer a não ser rezar e aspergir com água benta as balas, a pequena igreja perdida de Sabaneta, a de Maria Auxiliadora, converte-se num santuário, num centro de peregrinação e, ao mesmo tempo, de referência das páginas alucinadas deste romance. A Virgem dos Sicários, mais do que um romance, é um prontuário feito parábola em que os seres vivos se convertem em fantasmas e o espanhol em calão de subúrbio. Parábola de uma raça à deriva e, em última instância, da condição humana sem sentido nem redenção possível.

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal