loading gif
Loading...

O Jazz da Bancarrota e Outros Contos (Nem Sempre)



Sinopse

É um caso raro o anonimato de Paul van Ostaijen (1896-1928) na história oficial e não-oficial da literatura europeia do século XX. Hoje considerado “o pai da poesia contemporânea” das letras flamengas, a par da poesia, Van Ostaijen notabilizou-se pelos seus contos grotescos. À luz do presente, os contos reunidos nesta antologia (traduzidos do neerlandês por Arie Pos) deixam-nos a impressão de terem sido escritos sobre a fase política da Europa de hoje, ao trazerem à superfície o homem precário e anónimo, controlado pela política do Estado, depauperado pelo economicismo e pela plutocracia da Banca, disciplinado pelas organizações hierárquicas que cercam o quotidiano, endomingado pela moral fetichista da cultura de massas. Além da apresentação contar com um dos editores (que escreveu um relato sobre a vida e obra do autor) e com o tradutor, existe outro motivo aliciante: a projecção do filme mudo Bankroet Jazz, baseado num dos “contos” reunidos na antologia e que dá o título à selecção. O filme tem a duração de 40 minutos. É feito com imagens dos anos 20/30 e segue a estética dadaísta. Sendo um filme mudo, porém, asseguramos a tradução em legendas das passagens com narração.

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal