loading gif
Loading...

À Flor do Tempo

Ana Casanova

2018

Sinopse

[…] 
Em “À Flor do Tempo”, os poemas curtos, de uma ou duas estrofes, arrítmicos, ao sabor da maré, de verso livre e incisivo, quanta vez monossilábico, ora profundamente metafóricos ora de verbo denotativo e confessional, dão voz à urgência do sonho e do amor absoluto “no lado de lá da miragem”, vestindo a metamorfose do SER que se alimenta da seda da carne, da carícia da pele, do veludo do silêncio, da música dos sentidos. “Não sei se é poema//o que agora escrevo//Sem ligar a regras//métricas, pausas//Ou respirações” (p.69). 
No cume iluminado do poema a palavra é celebração do arrebatamento“onde faltam as palavras”. 
[…] 
O poema é abrigo longínquo talhado para a noite do encontro com a pureza original onde morrer de amor será bênção para a viagem inaugural. 
“Acaricio os versos//Dando expressão aos sentidos//Nesta paixão imensa que sinto//E faço transbordar de Poesia” (p.6). 
 
Regina Correia 

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Avaliações

Minay Rafael avaliou com .

Outros livros de Ana Casanova

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal