loading gif
Loading...

Pablo Neruda


1904 - 1973

Biografia

Pablo Neruda nasceu na cidade chilena de Parral em 12 de julho de 1904. Filho de José del Carmen Reyes Morales, operário ferroviário, e dona Rosa Basoalto Opazo, professora primária, falecida poucos anos depois de seu nascimento. Em 1906 a sua família muda-se para Temuco onde o seu pai se casa com Trinidad Candia Marverde, a quem o poeta menciona em diversos textos como "Confesso que vivi" e "Memorial de Ilha Negra" como o nome de Mamadre. Realiza os seus estudos no Liceu de Homens dessa cidade, onde também publica os seus primeiros poemas no periódico regional A Manhã. Em 1919 obtém o terceiro lugar nos Jogos Florais de Maule com seu poema Nocturno Ideal. Em 1921 radica-se em Santiago e estuda pedagogia em francês na Universidade do Chile, onde obtêm o primeiro prémio da festa da primavera com o poema "A Canção de Festa", publicado posteriormente na revista Juventude. Em 1923 publica Crespusculário, que é reconhecido por escritores como Alone, Raul Silva Castro e Pedro Prado. No ano seguinte aparece pela Editorial Nascimento seus "Vinte poemas de amor e uma canção desesperada", no que ainda se nota uma influência do modernismo. Posteriormente se manifesta um propósito de renovação formal de intenção vanguardista em três breves livros publicados em 1936: O habitante e sua esperança Anéis (em colaboração com Tomás Lagos) e Tentativa do homem infinito.

Em 1927 começa sua longa carreira diplomática quando é nomeado cônsul em Rangum, Birmânia. Nas suas múltiplas viagens conhece em Buenos Aires Federico Garcia Lorca e em Barcelo Rafael Alberti. Em 1935, Manuel Altolaguirre entrega a Neruda a direcção da revista "Cavalo verde para a poesia" na qual é companheiro dos poetas da geração de 27. Nesse mesmo ano aparece a edição madrilenha de "Residência na terra".


Em 1936, eclode a Guerra Civil espanhola, Neruda é destituído de seu cargo consular e escreve "Espanha no coração"

Em 1945 é eleito senador e obtém o Prémio Nacional de Literatura.

Em 1950 publica "Canto Geral", texto em que sua poesia adota uma intenção social, ética e política.

Em 1952 publica Os Versos do Capitão e em 1954 As luvas e o vento e Odes Elementares.

Em 1958 aparece Estravagario com uma nova mudança em sua poesia.

Em 1965 é-lhe  outorgado o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Oxford, Grã Bretanha.

Em outubro de 1971 recebe o Prêmio Nobel de Literatura.

Morre em Santiago em 23 de setembro de 1973, de câncer na próstata. Postumamente foram publicadas suas memórias em 1974, com o título "Confesso que vivi"

Em 1994 um filme chamado O Carteiro e O Poeta conta a sua história numa ilha em Itália.



Livros escritos por Pablo Neruda




Poemas escritos por Pablo Neruda

A Emoção Fugitiva

A Noite na Ilha

A Rainha

A Vulgar Que Passou

Amigo

Amo-te Sem Saber Como

Amor

Antes de Amar-te Eu nada Tinha

Corpo de Mulher...

É proibido

Foi nessa idade que a poesia me veio buscar

Grita

Ilusão Perdida

Mentem os que disseram que perdi a lua

Não Estejas Longe de Mim um Dia que Seja

Não Me Sinto Mudar

Nenhuma outra Viajará pela Sombra Comigo

O Pai

O Teu Riso

Ode ao Dia Feliz

Para não Deixar de Amar-te Nunca

Para o Meu Coração...

Prende o Teu Coração ao Meu

Quero apenas cinco coisas

Quero-te Apenas Porque a Ti Eu Quero

Saudade

Se Me Esqueceres

Sempre

Somos o Casamento da Noite com o Sangue

Tédio

Tenho Fome da Tua Boca

Tu e Eu Devíamos Simplesmente Amar-nos

Tu És em Mim Profunda Primavera

Velho Cego, Choravas


Vídeos de Pablo Neruda




Comentários


Ainda não existem comentários para este questionário.

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal