loading gif
Loading...

Ensaio Sobre a Cegueira



Sinopse

Uma cidade é devastada por uma epidemia instantânea de "cegueira branca". Face a este surto misterioso, os primeiros indivíduos a serem infectados são colocados pelas autoridades governamentais em quarentena, num hospital abandonado. Cada dia que passa aparecem mais pacientes, e esta recém-criada "sociedade de cegos" entra em colapso. Tudo piora quando um grupo de criminosos, mais poderoso fisicamente, se sobrepõe aos fracos, racionando-lhes a comida e cometendo actos horríveis. Há, porém, uma testemunha ocular a este pesadelo: uma mulher, cuja visão não foi afectada por esta praga, que acompanha o seu marido cego para o asilo. Ali, mantendo o seu segredo, ela guia sete desconhecidos que se tornam, na sua essência, numa família. Ela leva-os para fora da quarentena em direcção às ruas deprimentes da cidade, que viram todos os vestígios de uma civilização entrar em colapso. A viagem destes é plena de perigos, mas a mulher guia-os numa luta contra os piores desejos e fraquezas da raça humana, abrindo-lhes a porta para um novo mundo de esperança, onde a sua sobrevivência e redenção final reflectem a tenacidade do espírito humano.

Críticas ao livro " Ensaio Sobre a Cegueira "

Fonte: Diário de Notícias
«Um homem fica cego, inexplicavelmente, quando se encontra no seu carro no meio do trânsito. A cegueira alastra como "um rastilho de pólvora". Uma cegueira colectiva. Romance contundente. Saramago a ver mais longe. Personagens sem nome. Um mundo com as contradições da espécie humana. Não se situa em nenhum tempo específico. É um tempo que pode ser ontem, hoje ou amanhã. As ideias a virem ao de cima, sempre na escrita de Saramago. A alegoria. O poder da palavra a abrir os olhos, face ao risco de uma situação terminal generalizada. A arte da escrita ao serviço da preocupação cívica.»

Comentários


A mostrar os últimos 20 comentários:

Maria Carvalho , 08/04/2019 15:06

Um livro que me foi recomendado por um amigo que estava a perder a visão por glaucoma. Como sempre a alegoria e o "moscardo" que instiga e acicata a ver mais longe o que está tão perto

0 0

Binatti Aparecido , 26/01/2018 13:11

Bem por que eu tenho que comentar isso .Significa que uma mulher que guia as pessoas. caso esse cegos lá eram antes
de serem confinados

0 0

chinengo canhengue , 12/07/2015 10:18

Um livro muito rico de pensamentos difícil

0 0

Barbara Lopes , 12/04/2009 04:08

Um livro que nos faz refletir da primeira até a ultima página.

0 0

Avaliações

Joao Sereno avaliou com .
António Antunes avaliou com .
Pedro Pinto avaliou com .
Susana Silva avaliou com .
Jaime Crespo avaliou com .
isabel amaral avaliou com .
Carlos Lopes avaliou com .
Renatha Correa avaliou com .
Luís Santos avaliou com .
Cláudia Neves avaliou com .
Juliana avaliou com .
Teresa Maya avaliou com .
Alberto Junior avaliou com .
Carlos Porfirio avaliou com .

Favoritos

Armando Seixas adicionou aos favoritos
Cristiana Machado adicionou aos favoritos
Francisco Fortunato adicionou aos favoritos
Tânia Silva adicionou aos favoritos
Vanessa adicionou aos favoritos
Pedro Pinto adicionou aos favoritos
isabel amaral adicionou aos favoritos
Carlos Lopes adicionou aos favoritos
Kelania Mesquita adicionou aos favoritos
Renatha Correa adicionou aos favoritos
Luís Santos adicionou aos favoritos
Cláudia Neves adicionou aos favoritos
Dora Piano adicionou aos favoritos
Ricardo Lima adicionou aos favoritos
Alexandra Machado adicionou aos favoritos

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal