loading gif
Loading...

Sinopse

Publicado pela primeira vez em 1945, O Triunfo dos Porcos transformou-se na clássica fábula política deste século. Acrescentando-lhe a sua marca pessoal de mordacidade e perspicácia, George Orwell relata a história de uma revolução entre os animais de uma quinta e o modo como o idealismo foi traído pelo poder, pela corrupção e pela mentira.

Críticas ao livro " O Triunfo dos Porcos "

Fonte: Livros Interessantes

Gostei bastante desta obra avaliando-a com 5 estrelas. Acho bastante interessantes as críticas sociais, que os autores fazem. George Orwell foi bastante inteligente ao inventar esta história, pois utilizou um exemplo que já nos e muito conhecido, o que faz com que seja mais fácil a interpretação dos ideais que este pretende passar, aos leitores.

No início eu estava á espera que os animais se conseguissem organizar, mas estes representavam os humanos, sendo este livro uma crítica social. Os porcos tornaram-se tiranos e conseguiram ultrapassar a exploração e o abuso dos humanos aos animais. Esta história retrata a nossa sociedade e mostra-nos os nossos erros constantes, basicamente é estarmos a verificar a nossa postura na sociedade, como cidadãos que somos.

Uns dos momentos que mais me marcou nesta história foi o momento da revolta, os animais sem terem feito grandes planos criaram uma grande agitação, estando estes muito descontentes instauraram o “animalismo” na quinta. Esta revolta foi um passo importante para os animais da quinta, pois conseguiram superar os seus receios e voltarem-se contra a “ditadura” em que viviam. Relaciono esta revolução ao 25 de Abri, pois foi esta revolução que mudou a vida de todos os portugueses a grande razão de hoje sermos livres. A revolução dos animais acabou ser um fracasso porque ficaram com um líder ainda mais autoritário, do que o anterior.

Os porcos estavam cada vez mais parecidos com o homem e cada vez mais exigentes, pois os animais ainda faziam mais sacrifícios com eles a governar do que com o dono da quinta.

Eu achei este livro interessante porque faz- nos pensar sobre a nossa realidade e a nossa sociedade. Outro motivo é ficar-mos a saber como era a sociedade de Stalin. Como podemos verificar na obra, Napoleão representava Stalin e este arranjava sempre alternativas para convencer os outros animais de que aquilo que ele dizia era o mais acertado para uma determinada situação e nunca deixava os outros animais dizerem algo sobre o assunto. Sempre que alguém tentava dar a sua opinião, Napoleão acusava-os de traição e condenava-os à morte. Mas infelizmente esta obra na representava apenas a ditadura de stalin era também a de outros ditadores, na mesma altura.

É possível compreender a mensagem que George Orwell quer transmitir, ele pretende dizer que temos de fazer alguma coisa para tornar-mos a sociedade de hoje em dia um pouco melhor, acabar com os ditadores como era o caso do Stalin representado por Napoleão na obra.

Fonte: Ler y Criticar

Há livros que são tão bons que todos deveriam ler, e mesmo aqueles que não apreciam a leitura, deveriam ler e pensar no que certas palavras nos podem ensinar. Existem alguns livros neste restrito grupo... O Principezinho será um deles, mas existem outros, e O Triunfo dos Porcos, na minha opinião, faz parte desse grupo de livros obrigatórios.

Pequena e de leitura rápida, esta magnífica obra de Orwell conta a história de um grupo de animais que se revolta contra os seus donos, e após controlarem a quinta, criam a sua própria sociedade, com leis e tradições próprias. E numa história tão "banal" e que mais parece um conto infantil, como pode este livro ser tão bom? Porque nos mostra aquilo que muitos não querem ver.

O Triunfo dos Porcos é uma poderosa crítica a uma sociedade específica, mas que quando analisada, todos nós conhecemos. Lemos e rapidamente comparamos esta sociedade com a civilização Romana, com a França de Napoleão, com o erguer da Alemanha Nazi, com o atual regime na Coreia do Norte, com o Capitalismo enquanto motor de uma sociedade global e consumista e, principalmente, deve ser comprada com o caminho feito por Stalin no seu regime soviético, e em todos estes casos, arranjamos situações em que realidade e ficção se tocam de forma assustadora.

George Orwell, mostra-nos o perigo das revoltas populares, dos resultados que nos levam de um extremo ao outro, de passar da opressão para uma suposta liberdade onde tudo é permitido e vice-versa, mas também nos mostra o perigo da apatia das massas manipuladas. Esta quinta mostra-nos como somos enganados, como acreditamos e consequentemente, como toleramos individualmente o que uma sociedade aceita como um todo até nos esquecermos das nossas próprias dúvidas, porque mais ninguém as tem. Pelo meio, vemos a sede de poder, os limites que são passados e apagados, e o momento em que já não é possível voltar atrás, pois as mentiras há muito que tiveram de se tornar verdades. E no fim, muitos se tornam naquilo que juraram destruir.

E porque aconselho este livro a todos os leitores? A minha resposta é simples: porque ao conseguir comparar esta obra com tantas civilizações da História, percebo que tal facto não acontece porque Orwell as quis juntar todas num livro, mas sim porque a história repete-se, porque nós ainda não aprendemos, e nunca iremos aprender... porque há necessidades que a nossa própria natureza não nos deixa apagar, mas podemos sempre estar atentos.

Com 1984 (um dos meus livros favoritos e que ainda não comentei neste blog), George Orwell mostrou uma genialidade que poucos alcançaram. O Triunfo dos Porcos é mais soft, mais fácil de ser analisado e que serve para qualquer idade, desde que a mensagem seja assimilada. É um livro que ensina, que faz pensar, e que deve ser questionado enquanto o lemos, observando cada linha desta obra, pois todas têm significados. Falar mais desta obra seria revelar mais sobre a história, por isso limito-me a recomendar esta leitura até à última linha, aquela linha que nos retira o ar dos pulmões.

Um livro sobre a manipulação da informação, do controlo dos mídia, e o poder que é controlar uma ideia implementada numa sociedade, alterando crenças, destruindo o poder do povo numa suposta democracia.

Luís Pinto

Comentários


Ainda não existem comentários para este livro.

Avaliações

miguelreal.pt avaliou com .
Zélia Bueno avaliou com .
Juliana avaliou com .

Favoritos

Isabel Coelho adicionou aos favoritos
Guida Pires adicionou aos favoritos
maria pereira adicionou aos favoritos
miguelreal.pt adicionou aos favoritos
Zélia Bueno adicionou aos favoritos

Outros livros de George Orwell

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal