loading gif
Loading...

Antero de Quental


1942 - 1891

Biografia

Antero Tarquínio de Quental nasceu em Ponta Delgada, no dia 18 de Abril de 1842. Desenvolveu uma intensa actividade no campo da escrita, da política e da produção de ideias. Dotado de uma personalidade complexa, sofreu as oscilações de um carácter rico com uma expressão evidente na sua obra poética. Com efeito, Quental desenvolveu uma actividade intervencionista que se traduziu numa intensa actividade crítica. O poeta filósofo acreditava no progresso social que só poderia ser uma realidade com a implantação do socialismo. A par do seu lado combativo, Antero é um homem que na sua ânsia de infinitude, procura através da filosofia descobrir os mistérios existenciais. Morreu no dia 11 de Setembro de 1891.



Livros escritos por Antero de Quental




Poemas escritos por Antero de Quental

A um Crucifixo

A um Poeta

A uma Mulher

À Virgem Santíssima

Abnegação

Acordando

Ad Amicos

Amaritudo

Amor Vivo

Anima Mea

Aparição

Aspiração

Beatriz

Com os Mortos

Comunhão

Consulta

Contemplação

Das Unnennbare

Desesperança

Despondency

Diálogo

Disputa em Família

Divina Comédia

Elogio da Morte

Em Viagem

Enquanto outros Combatem

Entre Sombras

Espectros

Espiritualismo

Estoicismo

Evolução

Hino à Razão

Hino da Manhã

Homo

Ideal

Idílio

Ignotus

Jura

Justitia Mater

Lacrimae Rerum

Lamento

Logos

Luta

Mãe...

Mais Luz!

Maria

Mea Culpa

Metempsicose

Mors - Amor

Mors Liberatrix

Na Capela

Na Mão de Deus

Não Busco N'esta Vida Glória ou Fama

Não me Fales de Glória: é Outro o Altar

Nirvana

No Céo, se Existe um Céo para quem Chora

No Circo

No Turbilhão

Nocturno

Nox

O Convertido

O Inconsciente

O Palácio da Ventura

O que Diz a Morte

Oceano Nox

Os Captivos

Os Vencidos

Palavras d'um Certo Morto

Pequenina

Porque Descrês, Mulher, do Amor, da Vida?

Poz-te Deus Sobre a Fronte a Mão Piedosa

Psalmo

Quia Aeternus

Quinze Anos

Redenção

Se Comparo Poder ou Ouro ou Fama

Se é Lei, que Rege o Escuro Pensamento

Sempre o Futuro, Sempre! e o Presente

Sepultura Romântica

Só Males São Reais, Só Dor Existe

Solemnia Verba

Sonho

Sonho Oriental

Tese e Antítese

Tormanto do Ideal

Transcendentalismo

Uma Amiga

Visão

Visita

Voz de Outono

Voz Interior



Comentários


Ainda não existem comentários para este questionário.

Voltar

Área de utilizador

Top 10 de vendas

Novidades

Faça o login na sua conta do Portal